Category Archives: Gestão e Negócios

Minha empresa é obrigada a oferecer seguro de vida para os funcionários?

Published by:

Minha empresa é obrigada a oferecer seguro de vida para os funcionários?

No Brasil, nem todas as empresas são obrigadas a contratar um seguro de vida para os funcionários. Mesmo assim, algumas convenções coletivas exigem que os proprietários ofereçam esse benefício, como é o caso de Bares e Restaurantes, Comércio, Construção Civil, Condomínios, Contabilidade, Indústria, entre outros. Para saber se o seu negócio é obrigado a contratar um seguro de vida empresarial, consulte o sindicato da sua área.

A boa notícia é que o seguro de vida não traz vantagens só para as famílias dos funcionários, mas também para o próprio colaborador e para a empresa. Veja alguns benefícios:

Empresa em dia com as normas do sindicato

Se a convenção coletiva do seu sindicato exige o seguro de vida para a equipe, o melhor caminho é fazer a contratação e manter sua empresa em dia com a legislação.

Valorização dos funcionários

Os colaboradores se sentem mais seguros sabendo que suas famílias terão apoio caso algo aconteça. Além disso, também é possível incluir coberturas para casos de invalidez e afastamento do trabalho, o que dá mais segurança ao funcionário. Tudo isso reflete positivamente na produtividade da equipe e ajuda a reter talentos.

Custo-benefício

Por ser um plano coletivo, seguros de vida empresariais costumam ser mais baratos que os individuais. É possível contratar as principais coberturas por um baixo custo.

Dedução no imposto de renda

Se a sua empresa segue o regime de tributação do lucro real, você pode fazer a dedução dos pagamentos do seguro no imposto de renda.

Você escolhe o valor das indenizações

Ao contratar um seguro de vida empresarial, você determina o valor de indenização para as coberturas. Isso quer dizer que você pode escolher um plano de acordo com o que sua empresa pode pagar.

Famílias amparadas

Caso um funcionário venha a falecer, a família terá um apoio para se manter por um tempo. Nesses casos, ter um seguro de vida também reduz as chances de a família entrar com ações na justiça contra a empresa.

Além de todas essas vantagens, você ainda contribui com o bem-estar dos colaboradores, afinal, este é um benefício que pode fazer a diferença na vida deles e dos familiares.

 Saiba mais sobre seguro de vida

A Youse, plataforma de vendas de seguros online da Caixa Seguradora, acredita que um seguro de vida precisa ajudar as pessoas a viverem melhor. Por isso está criando um Seguro Vida Empresarial 100% online, especial para empresas com 2 a 100 funcionários. Assim você pode resolver tudo no seu computador ou celular, sem reuniões, perda de tempo ou papelada. Conheça mais detalhes desse seguro e faça uma simulação para sua empresa.

Saiba mais

Como o Diagrama de Ishikawa contribui com a gestão da empresa

Published by:

Diagrama de Ishikawa ajuda empresas

O empreendedor que tem um problema a resolver na empresa, não raro encontra no Diagrama de Ishikawa a solução ideal. Se o nome parece complicado, a sua aplicação é bastante simples. E o melhor: a ferramenta se mostra eficaz, não importa qual seja a situação. Curioso para descobrir como funciona? Neste artigo, vamos explicar tudo sobre ela. Continue reading

Descubra oportunidades de crescimento com a Matriz Ansoff

Published by:

Matriz ansoff em pequenas empresas

Entre a teoria e a realidade, nem sempre a sua empresa e os produtos que oferece se posicionam como o esperado no mercado. É nessas horas, quando rever a estratégia vira uma exigência, que você pode identificar oportunidades de crescimento com a Matriz Ansoff. Neste artigo, vamos explicar o conceito e apontar o caminho para utilizá-lo a seu favor. Continue reading

O que você ainda não sabe

Published by:

Fim do boleto sem registro

Se você ainda não se informou sobre o fim do boleto simples, é bom ficar ligado. Novas regras já estão  em vigor, alterando a forma como a sua empresa emite cobranças aos clientes. Vai ficar mais caro e menos flexível, mas com maior proteção contra fraudes. ATENÇÃO: em 11/09/2017 boletos com valor acima de R$ 2.000,00 já precisam ser registrados.

Conecte-se a seus clientes  Ganhe produtividade em seu escritório com a integração contábil do ContaAzul  para Contadores Quero mais produtividade

Boleto simples x registrado

É conhecido como simples o boleto não registrado, que é emitido por sua empresa (no papel de cedente), mas sem especificar ao banco quem irá efetuar o pagamento (o sacado). Outra característica desse modelo é a possibilidade de ele não trazer valor e nem data de vencimento, cujos campos podem ser preenchidos ao quitar a fatura.

Ainda que carente de informações, esse formato do documento oferece algumas vantagens para a empresa que o emite. A primeira delas é que uma única taxa costuma ser paga à instituição bancária, relativa à própria quitação do boleto. Assim, se o cliente não confirmar o pagamento, o serviço deixa de ser taxado e a empresa poupa esse gasto.

Outro aspecto que beneficia determinados negócios é a possibilidade de alterar valores e prazos sem que o banco participe desse processo, uma prática relativamente comum no comércio eletrônico.

Mas nem tudo são flores. Apesar da flexibilidade, quem emite o boleto simples precisa ter um controle rigoroso para confirmar se cada pagamento foi realizado no valor e na data combinada com o cliente. Quem não se organiza pode acabar perdendo dinheiro.

Boleto registrado

Já o boleto com registro traz tudo aquilo que na cobrança simples é facultativo, a começar pela identificação do sacado, com o CPF ou CNPJ do cliente que efetuará o pagamento e a comunicação dessas informações ao banco. Da mesma forma, o documento também fixa o valor e o prazo limite para ser pago.

Na prática, o processo de emissão muda pouco, pois um arquivo é gerado automaticamente e enviado pelo cedente à instituição bancária. Mas, assim como o boleto simples, há vantagens e desvantagens em adotar a cobrança registrada.

Um ponto positivo reside no maior controle sobre as faturas emitidas, pois com o modelo registrado fica fácil descobrir se o cliente pagou, o que pagou e quando pagou.

Também se o produto que vende foi entregue ou o serviço foi executado, mas o cliente não quitou o boleto, sua empresa pode protestar o título não pago em cartório. Obviamente, a situação não se aplica ao comércio eletrônico, no qual o bem só é enviado após confirmação do pagamento.

Por outro lado, quem emite o documento com registro se sujeita a mais taxas, o que pode encarecer bastante o valor da operação final. Entre as tarifas previstas, estão o registro do boleto, sua liquidação, permanência, protesto, alteração e cancelamento.

O fim do boleto sem registro

Agora que conhece as diferenças principais entre os dois modelos de boleto bancário, pode se programar melhor para a mudança que passa a valer agora em 2017: a emissão sem registro vai, aos poucos, deixar de existir.

A medida não é exatamente uma surpresa, pois vem sendo implementada desde 2015, quando os bancos pararam de oferecer a novos clientes a carteira de cobranças sem registros. Até dezembro de2016, clientes antigos também tiveram que migrar suas carteiras simples para o novo formato.

Segundo dados da Federação dos Bancos (Febraban), o alto número de fraudes bancárias justifica a medida, já que o boleto simples é mais suscetível a golpes, como aqueles que se baseiam na alteração de campos e do código de barras.

Inicialmente, em julho de 2017, a regra será aplicada para boletos com valor acima de R$ 50 mil. O processo se completa em dezembro, quando atingirá documentos de qualquer valor. O cronograma estabelecido pela Febraban é o seguinte:

Faixa de valor do boleto Data de início de validação
Igual ou superior a R$ 50.000,00 10/07/2017
Entre R$ 49.999,99 e R$ 2.000,00 11/09/2017
Entre R$ 1.999,99 e R$ 500,00 09/10/2017
Entre R$ 499,99 e R$ 200,00 13/11/2017
Boletos de todos os valores 11/12/2017


Então, isso significa que
a partir dessas datas a minha empresa não poderá mais emitir boleto sem registro nos valores previstos? Na verdade, a emissão não estará proibida, mas se quiser mantê-la, terá que informar ao seu cliente que o pagamento só poderá ser feito no banco responsável pelo documento – ou seja, menos comodidade para ele.

Inclusive, caso já tenha emitido boletos sem registro, em valores acima de R$ 50 mil e com vencimento após o dia 10 de julho, é preciso avisar o cliente sobre essa condição.

A Nova Plataforma de Cobrança, desenvolvida pela Febraban em conjunto com os bancos, tem o objetivo de modernizar o sistema de boletos, armazenando e cruzando os dados de todos os documentos do tipo emitidos no Brasil. Eles serão registrados na Câmara Interbancária de Pagamentos (CIP), que funcionará como um registro único de boletos.

O que a sua empresa deve fazer

O empreendedor deve planejar a sua adesão à ferramenta, atendendo às regras de emissão de boletos. Ainda que seu cliente possa pagar um documento sem registro, não é vantajoso para ele, assim como não há nenhuma garantia de que essa situação seja permitida por mais tempo. Ou seja, é importante se atualizar.

Quem vai contratar uma carteira junto ao banco não encontra mais a opção simples. Para quem utiliza um sistema de gestão, a transição é bastante fácil, não provocando maiores alterações na sua rotina, pois o software atua de forma integrada com a instituição financeira.

Assim, o registro será feito automaticamente pelo sistema, sendo o arquivo de remessa transmitido ao banco com todas as informações. Toda emissão ou alteração no boleto segue esse modelo de comunicação e gera um arquivo de retorno da instituição, confirmando a operação registrada.

Conheça uma nova solução: ContaAzul Receba Fácil

Com o fim do boleto simples em dezembro de 2017, a ContaAzul chega com uma solução simples e segura para a emissão de boletos registrados com baixo custo e totalmente integrado com o sistema de gestão online. Descubra o ContaAzul Receba Fácil.

Com essa nova forma de cobrar os clientes, os boletos registrados viram uma opção viável e econômica para a pequena empresa, pois só há tarifação sobre os boletos realmente pagos por seus clientes. E cada pagamento atualiza a relação de contas a receber do seu controle financeiro, dispensando a conferência de depósitos bancários.

Conheça mais sobre o ContaAzul Receba Fácil no vídeo a seguir:

 

 

 

 

Boleto bancário 2017: um resumo das mudanças

Vamos listar em tópicos quais são as principais informações que você precisa saber sobre a emissão de boletos:

  • Empresas deverão adotar o boleto registrado ao longo de 2017
  • Boletos simples continuam existindo, mas só poderão ser pagos junto ao banco emitente
  • No modelo registrado, será preciso identificar o pagador, valor do documento e vencimento
  • A emissão se tornará mais cara para a empresa, sujeita a novas taxas bancárias
  • Será preciso manter ativo e atualizado um cadastro de clientes
  • Valores de juros e multas serão atualizados automaticamente ao pagar após o vencimento
  • Seu cliente poderá quitar boletos vencidos em qualquer banco
  • Como o pagamento também será registrado, não será permitida a sua duplicidade
  • Erros ao digitar o código de barras serão apontados na tentativa de pagamento
  • Se algo der errado, o boleto só poderá ser pago junto ao banco emitente
  • O formato atual do boleto permanece, incluindo seu código de barras com 44 dígitos.

Se você ainda não emite boletos registrados, pode fazer isso no sistema de gestão online da ContaAzul, através de poucos cliques e sem custo adicional. E tudo de forma fácil e prática, sem perda de tempo – exatamente como o seu negócio precisa.

Infográfico - Boleto sem registro X Boleto registrado  Boleto sem registro: o que é e qual a diferença para o registrado Baixar agora

Sua empresa já está preparada para o fim do boleto simples? Comente!

Saiba mais

Como administrar uma empresa: um guia para iniciantes

Published by:

Como administrar uma empresa

Empreender por necessidade tem sido a escolha de muitos brasileiros que engrossam a lista dos desempregados. Embora não seja o cenário ideal para abrir um negócio, é possível trabalhar para que dê certo. Neste artigo, você vai ver como administrar uma empresa e encaminhá-la ao sucesso.

Ao longo do texto, você vai conferir:

  • Mais brasileiros se tornam administradores de empresa
  • As características de um bom administrador
  • Não seja surpreendido por cenários internos ou externos
  • Dedique-se à gestão financeira
  • Saiba lidar com a concorrência
  • Invista na comunicação interna
  • Alie produtividade e qualidade
  • Integre processos na empresa.

Conecte-se a seus clientes  Ganhe produtividade em seu escritório com a integração contábil do ContaAzul  para Contadores Quero mais produtividade

Mais brasileiros se tornam administradores de empresa

Aquilo que muitos especialistas vêm prevendo desde o ano passado, enfim, se comprova em números. Com a escalada do desemprego, cresce também o número de novas empresas abertas no Brasil. O empreendedorismo por necessidade se mostra como consequência de um Mercado de trabalho no qual a oferta é menor do que a procura.

Na mais recente edição da Pesquisa nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e divulgada em 17 de agosto, a taxa de desemprego alcançou 13%, o que representa 13,5 milhões de pessoas sem ocupação.

Embora o índice seja levemente menor do que os anteriores, o total de brasileiros fora do mercado ainda é alto. Não por acaso, sem espaço formal para trabalhar, a forma encontrada por muitos deles para obter renda foi através da abertura de empresas.

Nos primeiros cinco meses deste ano, 955.368 novos negócios foram registrados no país, um recorde para o período. Os dados são do Indicador Serasa Experian de Nascimento de Empresas.

“O desemprego catalisa a criação de novas empresas”, avaliou o vice-presidente de Pessoa Jurídica da Serasa Experian, Victor Loyola. E não se pode negar que ele tem razão, pois os números não o deixam mentir.

A partir da conquista do CNPJ, esses empreendedores iniciantes assumem um novo desafio: aprender como administrar uma empresa para a sua sobrevivência, manutenção, crescimento e longevidade.

Passo a passo, os novos gestores têm pela frente uma rotina comum a de qualquer empresário. O primeiro deles é fugir da mortalidade precoce, já que 22% dos negócios no país não completam um ano de vida, conforme o IBGE. A partir daí, vencendo os obstáculos, é possível mirar mais longe.

Não é fácil, tampouco impossível. Mas acreditar é sempre o começo de uma jornada empreendedora de sucesso.
Como administrar uma empresa

As características de um bom administrador

Ser empresário não significa que você sabe como administrar uma empresa. Afinal, tirar o negócio do papel, em que pese o processo moroso, caro e burocrático, ainda é menos difícil do que gerenciá-lo com sucesso.

Há características e atitudes esperadas de um bom administrador que independem do cenário no qual ele iniciou o seu empreendimento. Então, seja você dono de uma empresa recém-aberta ou que ainda não se encontrou no mercado, veja qual perfil é esperado na condução dos negócios.

Disciplinado

Abrir uma empresa não significa tirar férias do patrão. Se você não for chefe de si mesmo, logo perderá o controle dos negócios. E isso se aplica a todas as áreas da empresa, a começar pela financeira.

É imprescindível que o administrador conheça a realidade do caixa, o que passa pela separação total e irrestrita das finanças pessoais e empresariais, além do registro de toda e qualquer receita e despesa da pessoa jurídica, por menor que ela seja.

Para ter um negócio no longo prazo, não existe jeitinho, nem procrastinação. É fundamental ser disciplinado e rigoroso.

Organizado

Para o bom administrador, não tem aquela história de “onde está o documento aquele?”, “será que já emiti a nota?”, “que horas será a reunião?” ou “qual o prazo combinado com o cliente?”. A rotina é de certezas, não de dúvidas.

A agenda é uma ótima companheira para que nada escape do radar, sobretudo as contas a pagar e a receber, além de compromissos assumidos com clientes, fornecedores e outros parceiros.

O gestor depende de um perfil organizado para conduzir a empresa. Não há desculpas para falhar nisso, em especial com tanta ajuda da tecnologia, que disponibiliza aplicativos e outras ferramentas online para essa finalidade.

Líder

Há diversas formas de se mostrar como um líder na empresa. Essa característica aparece tanto ao dar o exemplo aos colaboradores quanto ao delegar tarefas, o que significa confiar naqueles que trabalham para você.

Mas liderar também vai além. Significa conhecer o negócio e ter a coragem de dar a ele o que necessita, assumindo riscos calculados a partir de um planejamento estratégico bem definido.

A iniciativa na forma de agir e o respeito na maneira de se relacionar são imprescindíveis para quem deseja saber como administrar uma empresa.

Comunicativo

A boa comunicação aparece em diversas situações no cotidiano de um empreendedor. Ele precisa ter essa habilidade bem desenvolvida para comprar e vender, para negociar com fornecedores e clientes, para elogiar e dar uma bronca na medida certa.

A clareza nas palavras ditas e escritas e também na linguagem corporal utilizada podem fazer toda a diferença na maneira como é compreendido. O administrador que não sabe se comunicar, muitas vezes, não se faz entender e isso contamina aos demais, chega aos processos e, por fim, afeta os resultados.

Flexível

Você pode ter cumprido bem com a lição de casa e elaborou um plano detalhado para a sua empresa. Mas não é por que perdeu horas nele que não possa revê-lo se algo não está saindo conforme o previsto. Isso é ser flexível.

Para ser um bom administrador, é preciso saber lidar com os acertos e reconhecer os erros para promover os ajustes que a empresa precisa. Será que o modelo de negócio é mesmo o ideal? O que pode ser mudado na estratégia para alcançar resultados melhores?

A flexibilidade aparece também na abertura a indagações, ao estar disposto a avaliar o novo, inclusive ao receber críticas e ao ouvir o que as pessoas ao seu redor têm a dizer e opinar.

Justo

Cobrar na hora que for preciso, com inteligência, valorizar quando necessário, com sabedoria. Especialmente no que diz respeito à gestão de pessoas, há quem se perca ao administrar uma empresa por não dar o verdadeiro valor que o capital humano merece.

Erros existem, por mais que você vislumbre processos perfeitos na empresa. A forma como lida com eles é que faz toda a diferença.

O senso de justiça do bom gestor permite que ele lide melhor com as situações rotineiras na empresa, saiba reconhecer o esforço das equipes e, inclusive, remunerá-las de modo compatível com as suas aspirações para o negócio.
Como administrar uma empresa

6 dicas sobre como administrar uma empresa

Então, quer ser um bom gestor para o seu negócio? Chegou a hora de aprender como administrar uma empresa com seis dicas fundamentais. Confira as ações que devem ser um compromisso do empreendedor no seu dia a dia.

1. Não seja surpreendido por cenários internos ou externos

E, de repente, o dólar disparou, a inflação fugiu do controle, dois colaboradores ficaram doentes ao mesmo tempo, um fornecedor falhou com você, houve uma ruptura de estoque, 20% dos clientes não pagaram em dia, a conta de luz subiu de forma assustadora e você não contava com nada disso.

Em uma empresa, imprevistos também acontecem, mas eles não devem pegá-lo de surpresa. Se você se pergunta como, a resposta é planejamento.

Você não pode interferir nos movimentos do cenário econômico, assim como naquilo tudo que ultrapassa os muros da empresa. Mas pode mudar a forma como se prepara, como tenta evitar e como reage a essas situações.

Em resumo, você precisa saber exatamente o que fazer, ter uma carta na manga, uma estratégia bem definida. É com uma atitude preventiva e não reativa que um administrador contribui positivamente para os resultados do negócio.

2. Dedique-se à gestão financeira

Não há a menor chance de sucesso na administração de uma empresa sem se dedicar ao controle financeiro. Tenha em mente que tudo gira em torno disso na gestão, para o bem ou para o mal.

Quando despesas e receitas são registradas e monitoradas com precisão, o empreendedor tem conhecimento sobre a realidade financeira do negócio, além de subsídios claros para a tomada de decisão.

Caso contrário, além de enfrentar dificuldades de caixa, pode se amparar em resultados enganosos para definir suas ações. Já pensou se comprometer com um financiamento em longo prazo sem considerar a necessidade de contenção de gastos projetada para os próximos meses? Ficaria difícil sobreviver nesse cenário.

3. Saiba lidar com a concorrência

Você não está sozinho no mercado. Conforme a atividade que exerce, inclusive, há uma série de outras empresas disputando o mesmo cliente. Saber administrar um negócio é também entender o que pode e o que não pode fazer como estratégia de enfrentamento da concorrência.

A primeira lição é jamais entrar em guerra de preços. Um gestor competente sabe que esse é um tipo de ação suicida, pois um preço baixo demais simplesmente acaba com sua margem de lucro. E você não abriu uma empresa para fazer caridade, não é mesmo?

A forma mais inteligente de lidar com a concorrência é estudar o mercado, avaliar suas possibilidades e se posicionar com um diferencial competitivo. É preciso buscar algo que o torne único e o coloque em vantagem. E isso vai muito além do preço, já que pode passar pelo atendimento, qualidade dos produtos ou serviços e outras formas de agregar valor ao cliente.

4. Invista na comunicação interna

Todos na empresa precisam falar a mesma língua, sem exceção. Afinal, como administrar uma empresa com conflitos internos, informações desencontradas, ruídos que chegam aos clientes e prejudicam a sua relação com eles? Difícil sobreviver assim, não é mesmo?

O uso de ferramentas de comunicação interna na empresa é capaz de estimular o engajamento das equipes a partir da motivação. Ao despertar no colaborador a real noção sobre o seu papel na empresa, ele se torna mais participativo e mais produtivo, contribuindo, inclusive, para a proposição de soluções focadas na criatividade e inovação.

Se você quer ser um bom administrador, aprenda a ouvir aqueles que trabalham com você. Caso contrário, resultados diferentes daqueles que você gostaria vão acabar aparecendo no seu dia a dia, sobretudo relacionados à imagem da empresa.

5. Alie produtividade e qualidade

Você certamente já ouviu que a produtividade é um dos segredos das empresas de sucesso. Afinal, fazer mais em menos tempo, consumindo menos recursos humanos e materiais, é o cenário ideal para crescer de forma sustentável. Mas a que custo?

É fundamental que o administrador consiga oferecer às equipes um ambiente de qualidade, agradável ao trabalho e ao mesmo tempo estimulante para o desenvolvimento das tarefas.

Em alguns casos, isso implica adotar o trabalho remoto, se a atividade permitir. Em outros, utilizar ferramentas que permitam gerenciar melhor o tempo e tornar a jornada mais produtiva, sem afetar o bem-estar dos colaboradores.

6. Integre processos na empresa

Ainda que a sua empresa seja pequena, não dá para contar com a sorte no dia a dia. É preciso garantir que todas as áreas estejam integradas e alinhadas, mesmo que haja um só responsável por elas e não uma equipe dedicada a cada tarefa.

O melhor exemplo disso está nas vendas. Sempre que um negócio é fechado, envolvendo produto ou serviço, isso gera uma informação ao financeiro. Quando falamos da venda de uma mercadoria, há também um alerta ao estoque. E se isso demandar uma nova compra, o responsável por ela também precisa ser acionado.

A questão a responder é: como garantir que a informação daquela venda transite por todos esses setores de forma eficiente e rápida? Você precisa se valer de um sistema de gestão online, pois ele é capaz de automatizar todo esse processo, garantindo a tranquilidade do administrador.
Como administrar uma empresa

Você está pronto para administrar bem uma empresa?

Neste artigo, abordamos as principais dicas para empreendedores iniciantes sobre como administrar uma empresa. Para resumir o conteúdo exposto, podemos dizer que o sucesso do seu negócio depende de dedicação, planejamento e tecnologia. Ao aliar esses três aspectos e integrá-los à rotina, os resultados certamente serão qualificados.Experimente o ContaAzul  Organize e faça a gestão financeira da sua empresa com o ContaAzul Experimente grátis

Gostou das dicas sobre como administrar uma empresa? Deixe seu comentário!

Saiba mais